Ricardo Real, Rodrigo Amado, Carl ropa interior calvin klein os Nolasco. O trio toca a Script há 23 anos e “tem 32 anos de praia”. Amigos de longa data, complementares e com crenças semelhantes, têm em comum o entusiasmo imenso com o cenário atual, cheio de desafios, complexo e fascinante. Nesse papo a três eles resgatam a filosofia da agência, o que os mantém unidos e um pouco do que esperam do futuro.

Propaganda: o que ainda entusiasma?

Real – Acho que a criatividade nunca foi tão importante como agora, nesse mundo digital e as agências de propaganda têm isso na sua essência desde a sua existência.

Amado – Ver que o trabalho que fizemos virou um ativo para a marca do cliente, que tornou a marca mais valiosa e mais desejada, que fez o cliente vender.

Nolasco – Comunicação yeezy pas cher cada vez mais será uma ferramenta pra ajudar a acelerar as transformações que queremos ver no mundo, do micro ao macrocosmo. E cada vez mais as marcas precisarão ser verdadeiras e transparentes, não vai dar pra ter um discurso pra fora diferente da realidade da porta pra dentro. Tudo vai girar em torno da capacidade de criar ou se coligar com comunidades apenas como mais um ator de algo que será maior do que a marca. Propaganda e cultura serão uma coisa só e criadas de forma coletiva e em rede. É um cenário complexo e pouco controlado mas ao mesmo tempo fascinante.

Por que a parceria entre vocês deu certo?

Real – Temos juntos 32 anos de praia 🙂 Somos amigos de infância e a Script nasceu há 23 anos atrás. Logo isso já responde um pouco porque deu certo.
Somos diferentes mas complementares, em todos os quesitos. Até as nossas mulheres se dão muito bem :-)))

Amado – Ela dá certo por que nos conhecemos muito bem, desde antes da Script já éramos amigos, nos gostamos e respeitamos uns aos outros, nos complementamos, poucas agências hoje no Brasil, conseguem ter 3 sócios fundadores que completam todas as áreas chaves dentro da propaganda e que estão juntos há tanto tempo.

Nolasco – Funcionamos muito bem juntos, cada um tem qualidades e competências únicas que se complementam e ao mesmo tempo temos um sonho e projeto comum que é constantemente revalidado.

Qual tem sido a contribuição de cada um para a agência, ao longo dos anos?

Real – Como disse anteriormente, somos complementares. Desde o início formamos uma trinca nos quesitos criação, planejamento e atendimento. Acredito que isso sempre será a espinha dorsal de quem presta serviço na área da comunicação.

Amado – Eu sou de atendimento, porém de 10 anos para cá assumi a mídia também, Real é de criação, Lobo é de planejamento, ou seja, nossa contribuição é complementar, sentamos e discutimos tudo para nossos clientes e para a Script juntos, nunca houve uma decisão que não fosse unanime, por mais que isso tenha dado bastante trabalho em algumas vezes.

Nolasco – O Real é um dos melhores diretores de criação do Rio de Janeiro, sabe motivar e liderar suas equipes para extrair sempre o melhor trabalho, é exigente, criterioso, mas senta junto pra fazer, nunca se encastelou ou se distanciou do processo de fazer a quantas mãos forem necessárias.
O Rodrigo acumulou áreas, Atendimento e Mídia, e é um excelente gestor, tem uma visão científica, ampla e pragmática do negócio. Como Planejamento e minha função é mais de compreender os cenários e suas dinâmicas, mapeando as correlações, sintetizando, entendendo onde uma ação pode gerar um impacto significativo para atingir os objetivos que perseguimos. E conseguir inspirar todas os atores envolvidos.

Qual é a filosofia da Script – o que mudou, e o que não mudará?

Real – Gosto de uma frase que usamos muito aqui na Script. O simples é o oposto do fácil. Acredito que pensar simples é muito mais difícil, mas é sempre o melhor caminho. Geralmente, colocar boas idéias em prática é muito difícil, pois exige muita atenção a detalhes, que passam desapercebidos por olhos desatentos. Ser moderno é ter boas idéias simples e ao mesmo tempo, ter esse esmero nos detalhes na hora de colocá-las em prática. Isso nunca mudará.

Amado – Nossa filosofia acredito que é não ter filosofia, temos práticas, somos seres em constante evolução, para cada desafio encontramos uma ou várias soluções diferentes, que a gente sempre busca ser única, verdadeira e durável.

Nolasco – Consistência é uma palavra que gostamos muito. E isso significa construir coisas sólidas, sejam marcas ou relacionamentos. Não é algo que se faz do dia pra noite ou numa trajetória errática. Podemos ser pedra e água, sólidos e ao mesmo tempo adaptativos, mas nunca seremos espuma. Muitos nos criticam por sermos excessivamente low profile num mercado onde colocar-se em evidência a qualquer custo é considerada a regra geral, mas ser consistente e verdadeiro é tão intrínseco da nossa natureza que acho que isso nunca mudará.

De que trabalhos e conquistas vocês mais se orgulham em 2016?

Real – Sem sombra de dúvidas -IHHHHHH tá sem crédito? foi um grande ativo que construimos esse ano para a Losango.
A campanha foi muito bem avaliada, e isso levou a uma decisão, de extender o tema da campanha para outros produtos do banco em 2017.

Amado – Ter conseguido passar de uma forma saudável por esse ano tão difícil, mantendo os princípios, mantendo a amizade, entre os sócios, funcionários, clientes e parceiros.
Termos conseguido crescer 13% nossa receita.
Termos realizado um trabalho consistente para nossos clientes.

Nolasco – Do geral da obra. Foi um ano difícil para o país, para o Estado do Rio em especial, e consequentemente para o nosso mercado. Mas conseguimos conduzir nosso negócio de uma forma saudável, mantendo o padrão de qualidade da nossa entrega, crescendo acima da inflação e sendo lucrativos. Muito da longevidade do negócio vem dessa habilidade empresarial.

Qual deve ser, idealmente, o papel das agências junto aos clientes?

Real – Tem uma frase que se não me engano é do Lee Clow ou de algum mestre do mesmo calibre. Acho que é mais ou menos assim:
“Quando falamos sobre agências corajosas, não somos, os clientes é que são.
Coragem no KeyNote, todo mundo tem”.
Acho essa uma excelente reflexão. Cada vez mais acredito que o papel de uma “agência” é ser sócia do negócio.

Amado – Trabalhar junto de verdade, em parceria, com troca, ouvindo e sendo ouvido.

Nolasco – Um parceiro estratégico de fato. Alguém que se coloque no lugar de sócio, e isso implica construir relações de absoluta confiança. Na velocidade do mundo atual administrar bem significa inovar constantemente e não ter muitas garantias, se correr riscos é o default no mínimo você precisa confiar muito na tripulação que está ao seu lado no cockpit.

O que esperar de 2017?

Real – 2017 será um ano em que a honestidade estará mais em voga.

Amado – Que seja um ano vivo, com pessoas entusiasmadas, confiantes, olhando para frente com coragem.

Nolasco – Uma ano de ligeira retomada da economia, mas ainda politicamente turbulento no cenário nacional e estadual. Na cidade temos nova administração que tem desafios que podem ajudar a dinamizar nosso setor, como estimular a área de eventos e turismo. Mas os empresários ainda estarão ressabiados, querendo ver as coisas acontecerem antes de investir.

(entrevista dada à jornalista Claudia Penteado)

Author: Claudia Penteado